Transplante de Córnea para Ceratocone em Curitiba

No transplante de córnea ocorre a substituição de uma parte da córnea danificada por uma córnea saudável, o objetivo é melhorar a acuidade visual ou tratar de perfurações oculares. Segundo pesquisas, o transplante de órgãos mais realizado e com maior índice de sucesso no mundo é o transplante de córnea.

De acordo com o Dr.Artur Schmitt, o transplante de córnea pode ser feito durante qualquer faixa etária, no entanto é mais comum em adultos. A cirurgia é indicada principalmente para pacientes com ceratocone em que o uso de óculos, lentes ou anel de ferrara já não são suficientes para corrigir o problema, pois a transparência do centro da córnea, que é o eixo visual, já foi perdida.

O que é a córnea?

A córnea localiza-se na parte frontal do olho. Ela é um tecido transparente. Quando a córnea é saudável, a mesma permite que a luz passe através dela. Ela é semelhante ao vidro de um relógio, se o vidro estiver quebrado ou embaçado, não é possível ver as horas, da mesma forma, se a córnea estiver opaca a visão é prejudicada.

O que é o ceratocone?

Estudos indicam que mundialmente cerca de uma em cada duas mil pessoas apresentem a doença. O ceratocone altera o formato da córnea deixando-a cônica e irregular, o que causa distorção da visão. Inicialmente, pode ser confundida com o astigmatismo devido à visão embaçada. Se o diagnóstico for feito no início da doença, as chances de cura aumentam.

Como é feito o transplante?

No transplante de córnea penetrante o procedimento consiste em retirar toda a córnea e substitui-la por outra que esteja saudável. Os transplantes lamelares substituem apenas a região danificada da córnea. O transplante lamelar apresenta menores riscos de rejeição e a recuperação da visão ocorre mais rapidamente. A anestesia normalmente é local,  mas em alguns casos pode ser geral.

Pós-operatório

Dr. Artur Schmitt explica que após o procedimento, na maior parte dos casos, o paciente não sente dor ou sente apenas um leve desconforto que dura poucos dias, e pode ser aliviado com medicamentos analgésicos. Dr. Artur explica ainda que é importante que o paciente evite coçar ou apertar os olhos durante os primeiros dias após o transplante de córnea. Já as atividades cotidianas como caminhar, tomar banho, ler e assistir podem ser feitas normalmente, e as atividades físicas intensas só devem ser retomadas após algumas semanas.

Colírios antibióticos e corticóides deverão ser utilizados durante alguns dias após o procedimento, de modo que a rejeição e a infecção sejam prevenidas. Além disso, será utilizado um curativo que só poderá ser retirado 1 dia após a cirurgia.

O processo de melhora da visão ocorre gradualmente, melhorando normalmente poucas semanas, porém, em alguns casos levar alguns meses.

Durante a recuperação o paciente deverá estar atento a possíveis sinais de rejeição, como fotofobia, dor ou olho vermelho.

Segundo o Dr. Artur Schmitt os índices de sucesso do transplante são altos e possibilitam a recuperação da visão e a melhora da qualidade de vida.

Transplante de Córnea em Curitiba

Para saber mais sobre o procedimento de transplante de córnea, agende uma consulta com o Dr Artur Schmitt, especialista em ceratocone pela Universidade de Miami, EUA, Mestre, Doutorado, PhD pela UFPR.

Whatsapp: 41 992691977

Telefone: 41 3075-2020

Telefone: 41 3075-2018

 

 



Deixe uma resposta

Cirurgia de Ceratocone em Curitiba